ArabicChinese (Traditional)EnglishFrenchPortugueseSpanish
ArabicChinese (Traditional)EnglishFrenchPortugueseSpanish
ArabicChinese (Traditional)EnglishFrenchPortugueseSpanish
Mapinguari
Acre

/

Brasil

/

América do Sul

De todas as lendas do Acre esta é talvez a mais comum a todos. Conta-se que o Mapinguari se deriva dos índios que alcançam uma idade avançada, transformando-se em um monstro das imensas florestas. É cabeludo como um macaco, de um só olho na testa, pés e mãos semelhantes à de uma mão de pilão, pele igual ao couro de jacaré, ataca para matar, invulnerável às balas dos caçadores, só morrendo, quando atingido no olho. Exala um odor muito forte. Costuma soltar gritos na floresta, a confundir seringueiro e caçador, que ao responder, pensando ser alguém perdido, torna-se presa da temível criatura. Algumas pessoas acreditam que ele só foge quando vê o bicho-preguiça.

Existem várias versões sobre a origem do Mapinguari. A história pode ter surgido de tribos indígenas que vivem na floresta amazônica, onde algumas acreditam que determinados índios ao atingirem uma certa idade, se transformam neste monstro e passam a viver isoladamente na mata.

A lenda deste predador não é considerada antiga e sim moderna. Os fatos narrados por moradores e seringueiros são recorrentes e registrados nos Estados do Acre, Amazonas e Pará.

Compartilhar

Lendas e Mitos Relacionados